Social Icons

Pages

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

A caatinga no coração do cariri paraibano

Um comentário:

  1. Lamentavelmente para todos aqueles que desconheceram o potencial energético e os benefícios sociais, econômicos e ambientais da algarobeira, o semiárido da Paraíba já amarga a sua ausência na alimentação dos rebanhos, na apicultura e na reposição de extensas áreas de caatinga devastadas para comercialização da madeira. Mesmo sendo cultivada de forma desordenada e sem nenhum tipo de manejo na maioria das regiões semiáridas do Nordeste, as algarobeira funciona como escudo de proteção para a biodiversidade, alternativas de subsistência para pequenas comunidades rurais destas regiões tão castigadas pela seca demonstram preocupação em razão do baixo nível de precipitação e a pequena quantidade de vagens de algarobeira disponíveis na safra 2010/2012, mais especificamente na região do cariri Paraibano, na qual a algaroba tem importantes aplicações e usos durante todo ano. Alertamos que a ganância pelo dinheiro fácil, a ignorância e o desconhecimento das suas potencialidades biotecnológicas quando cultivada adequadamente e os efeitos de informações folclóricas que confundem os produtores, já acenam com grandes dificuldades para manter os rebanhos e poderá em pouco tempo provocar uma verdadeira tragédia em nosso estado, fato esse, que já é perceptível até mesmo visualmente os espaços vazios e desprotegidos deixados pelo o intenso volume de madeira extraído e a destruição em massa dos extensos algarobais que protegiam o solo, alimentavam o gado, abasteciam de lenha, madeira e carvão as comunidades rurais e ainda geravam emprego e renda com a catação dos seus frutos para muitas famílias pobres sem alternativas de sobrevivência.

    ResponderExcluir